Goleiro Bruno é levado para hospital em Minas Gerais

Acusado pelo sumiço de Eliza foi visto com remédios controlados e se queixa para dormir

Solange Spigliatti, Central de Notícias

23 de setembro de 2010 | 12h43

SÃO PAULO - O goleiro Bruno Fernandes, acusado pelos crimes de sequestro e lesão corporal de Eliza Samudio, ex-amante do jogador, e pelo seu desaparecimento desde junho deste ano, foi levado para um hospital na manhã desta quinta-feira, 23.

 

Segundo a Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), Bruno foi encaminhado para o Hospital Socor, no bairro Barro Preto, região centro-sul de Belo Horizonte, com o objetivo de realizar uma bateria de exames, buscando preservar sua integridade física.

 

Ao retornar ao Complexo Penitenciário Nelson Hungria, nessa quarta-feira, 22, constatou-se que ele portava diversos remédios controlados, sem receita médica. Bruno também se queixa de dificuldades em dormir.

 

De acordo com a subsecretaria, o check-up vai verificar a necessidade do uso desses medicamentos e avaliar o estado de saúde do goleiro. A previsão é que o preso deixe o hospital por volta das 14h e retorne, imediatamente, ao presídio Nelson Hungria.

Tudo o que sabemos sobre:
Bruno Fernandes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.