Fábio Motta/AE
Fábio Motta/AE

Goleiro Bruno e mais quatro vão a júri popular no mês que vem em MG

Luiz Henrique Romão, Marcos Aparecido dos Santos, Dayanne Souza e Fernanda Castro também serão julgados pelo sumiço de Eliza Samudio

Felipe Tau,

08 de outubro de 2012 | 17h31

SÃO PAULO - O julgamento do ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes, preso em 2010 sob a acusação matar a então amante, Eliza Samudio, foi marcado para o dia 19 de novembro, no Fórum de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O atleta e mais quatro acusados de envolvimento na morte de Eliza irão a júri popular nesta data, às 9h, dois anos e quatro meses depois do desaparecimento da jovem.

Além de Bruno, serão julgados no mês que vem Luiz Henrique Romão, o Macarrão (amigo e secretário de Bruno), Marcos Aparecido dos Santos, o Bola (ex-PM), Dayanne Souza (ex-mulher do goleiro) e Fernanda Castro (ex-namorada do goleiro).

Bruno e Macarrão são acusados de homicídio triplamente qualificado, sequestro, cárcere privado e ocultação de cadáver. Bola, de homicídio e ocultação de cadáver. Dayanne e Fernanda, de sequestro e cárcere privado.

Outros dois réus, Elenilson Vitor da Silva e Wemerson Marques de Souza, desmembrados do processo principal, irão a júri em outra data, ainda não marcada, segundo o TJ-MG. Flávio Caetano de Araújo, motorista de Bruno na época do crime, foi inocentado.

Bruno está preso na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.