Fábio Motta/AE
Fábio Motta/AE

Goleiro Bruno e mais quatro vão a júri popular no mês que vem em MG

Luiz Henrique Romão, Marcos Aparecido dos Santos, Dayanne Souza e Fernanda Castro também serão julgados pelo sumiço de Eliza Samudio

Felipe Tau,

08 Outubro 2012 | 17h31

SÃO PAULO - O julgamento do ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes, preso em 2010 sob a acusação matar a então amante, Eliza Samudio, foi marcado para o dia 19 de novembro, no Fórum de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O atleta e mais quatro acusados de envolvimento na morte de Eliza irão a júri popular nesta data, às 9h, dois anos e quatro meses depois do desaparecimento da jovem.

Além de Bruno, serão julgados no mês que vem Luiz Henrique Romão, o Macarrão (amigo e secretário de Bruno), Marcos Aparecido dos Santos, o Bola (ex-PM), Dayanne Souza (ex-mulher do goleiro) e Fernanda Castro (ex-namorada do goleiro).

Bruno e Macarrão são acusados de homicídio triplamente qualificado, sequestro, cárcere privado e ocultação de cadáver. Bola, de homicídio e ocultação de cadáver. Dayanne e Fernanda, de sequestro e cárcere privado.

Outros dois réus, Elenilson Vitor da Silva e Wemerson Marques de Souza, desmembrados do processo principal, irão a júri em outra data, ainda não marcada, segundo o TJ-MG. Flávio Caetano de Araújo, motorista de Bruno na época do crime, foi inocentado.

Bruno está preso na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.