Goleiro Bruno pediu a Macarrão que assumisse culpa pelo crime em carta

Segundo a revista Veja, o inquérito do caso revela que o 'plano B' do ex-jogador era de que o amigo fosse culpado

estadão.com.br,

07 Julho 2012 | 16h51

O goleiro Bruno Fernandes enviou uma carta em que pede a Macarrão, o seu amigo Luiz Henrique Romão, para assumir a responsabilidade pela morte de Eliza Samudio em seu lugar. Segundo informações da revista Veja, a mensagem foi enviada de sua cela no presídio Nelson Hungria, na Grande Belo Horizonte, em Minas Gerais.

A opção de Macarrão assumir a culpa é chamada de "plano B" pelo goleiro, que primeiro tentou negar a morte da amante. "Eu sinceramente nunca pediria isso para você, mas hoje não temos que pensar em nós somente. Temos uma grande responsabilidade que são nossas crianças", escreveu. Macarrão ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Ainda segundo a Veja, o policial José Lauriano de Assis Filho, o Zezé, admitiu no inquérito que apresentou o ex-policial Bola a Bruno e Macarrão dois anos antes do crime.

Bruno Fernandes e Macarrão são acusados de terem planejar a morte de Eliza Samudio, que teria sido executada pelo ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, em junho de 2010.

 
Mais conteúdo sobre:
Goleiro Bruno Morte de Eliza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.