Golpe do falso seqüestro parte da central da PM, no PR

O golpe do falso seqüestro, feito por telefone, foi aplicado nesta semana no Paraná. Só que a ligação não partiu de um presídio e sim da central telefônica da Polícia Militar. Dois policiais foram presos.De acordo com a TV Globo, o casal que não quer se identificar recebeu ligações no telefone celular de um homem que dizia ter seqüestrado parentes dos dois. A família pagou R$ 290,00 em créditos de celular para o criminoso.Depois, receberam novas ligações com ameaças - um tormento que durou a noite inteira. Era o golpe do falso seqüestro. Os números usados pelos bandidos ficaram gravados na memória do celular. Como estavam recebendo muitas ligações, as vítimas do golpe decidiram telefonar para os criminosos, na tentativa de descobrir alguma pista da identidade deles. Os dois números de telefone fixo de onde foram feitas as ligações são de uma central da Polícia Militar em Curitiba. Nós ligamos para um dos números. A policial que atendeu confirmou que o segundo número é de outro ramal da Polícia Militar. Ela não sabia que a conversa estava sendo gravada. "Esses ramais são usados só por PMs e esses telefones não fazem ligações pra celular". Ainda segundo a TV Globo, a família prestou queixa do caso na delegacia de Colombo, na região metropolitana de Curitiba, e reclama do andamento das investigações. "São pagos com nosso salário pra poder proteger. E agora? Até agora nos não tivemos nenhuma palavra de conforto da polícia, nenhuma".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.