Golpe tira R$ 8,2 milhões dos cofres estaduais

O governo paulista teve prejuízos de R$ 8,2 milhões de janeiro a julho deste ano, segundo o ?Estado? apurou, por causa da fraude da "Petrobalde". A investigação teve início há cinco meses e culminou ontem com a Operação Esqueleto. A Corregedoria-Geral da Administração do Estado não descarta a participação de servidores públicos no golpe. A polícia ouviu 14 pessoas sobre a fraude e utilizou máquina de raio X para radiografar os tanques e identificar o compartimento secreto onde ficava o combustível roubado. "Também conseguimos descobrir três empresas que instalam essas gaiolas nos tanques. Os motoristas e donos das oficinas estão sendo ouvidos pela polícia", disse o diretor em exercício do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic), Francisco de Michellis. O relatório de execução orçamentária da Secretaria da Fazenda mostra a compra de 39 milhões de litros de combustíveis este ano para os postos pertencentes a repartições do Estado. "Não sabemos qual o tamanho do prejuízo para a rede particular, que também é lesada ", adverte Tucci. O corregedor da administração estadual contou que foram identificados muitos receptores do combustível roubado, mas que ainda é preciso concluir as investigações para iniciar o indiciamento dos acusados. No caso de envolvimento de funcionários públicos na fraude, o servidor será exonerado e responderá ação criminal.

Eduardo Reina, O Estadao de S.Paulo

01 Agosto 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.