Goteiras após serviço

Meu marido adquiriu um plano de TV a cabo pela Embratel, que foi instalado em 29 de junho. Estava tudo certo até o dia 10 de julho, quando choveu bastante, inclusive na sala de casa. As goteiras vinham exatamente do local em que instalaram a antena. Registrei uma queixa na Embratel e ninguém retornou. Meu marido telefonou mais três vezes, mas desligavam o telefone na cara dele. No dia 21 de julho, um funcionário entrou em contato, disse que meu marido deveria fazer um orçamento, pedir um laudo sobre o problema e enviá-lo com nota fiscal para a Embratel. Mas não disse para qual e-mail. Liguei no dia 22 de julho e a atendente, apesar de prestativa, não conseguiu passar a ligação para seus supervisores, pois eles não quiseram me atender. Adquiri algo para distrair a minha família e acabo com problemas no telhado de casa! CLAUDIA REGINA AFONSO São Paulo A Embratel responde que solicitou à cliente que ela faça o reparo necessário e envie comprovante de pagamento do serviço para o endereço de e-mail informado, juntamente com o laudo técnico comprovando que o dano não foi resultante de causas naturais. Acrescenta que ela a sra. Claudia está ciente e de acordo com o procedimento. Lembra que o Serviço de Atendimento ao Cliente está disponível, gratuitamente, pelo 103-21 ou pelo e-mail falevia@embratel.com.br ou www.viaembratel.com.br. A leitora diz que ainda não fez o reparo e que só obteve o e-mail para enviar os comprovantes, após reclamação ao jornal. Perigo em aeroporto No dia 3 de julho, durante check-ing de um voo para Uberlândia (MG), no Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, três pessoas furtaram minha maleta com documentos, dinheiro, além de outros pertences. Saí desesperado à procura de ajuda. Mas as autoridades do aeroporto disseram que nada podiam fazer pois o aeroporto estava lotado e não havia pessoal especializado para promover a efetiva segurança dos passageiros. Outro funcionário me informou que, com a greve da polícia civil, eu não poderia fazer um Boletim de Ocorrência. Após insistência, assisti à gravação do crime feita pelas câmeras de segurança, inutilmente instaladas, pois nada foi feito pelo funcionário da Infraero. Trata-se de um território livre e seguro para bandidos que sempre retornam na certeza da impunidade. JOSÉ ANTÔNIO CÉSAR DA SILVA Goiânia A Infraero esclarece que a administração do Aeroporto de Goiânia foi comunicada do furto na noite de sexta-feira, 3 julho, pelo sr. Silva. O policial civil de plantão e o supervisor da Infraero buscaram as imagens da ocorrência no Sistema de TV e Vigilância. Foi constado que o suspeito dialogava com outro passageiro enquanto retirava a pasta. Apesar da gravação, não houve como impedir o delito. Nem o passageiro que conversava com o suspeito nem o cidadão furtado notaram anormalidade nos acontecimentos, já que o suspeito estava muito próximo à maleta durante todo o tempo. É importante esclarecer que a Infraero, como administradora aeroportuária, não tem poder de polícia, apenas disponibiliza as imagens para auxílio nas investigações. Gripe A e trem Sou usuário de trem da CPTM há mais de 10 anos. Com a gripe suína, gostaria de saber o que a CPTM está fazendo para evitar a transmissão, já que, desde que o problema começou, não vi nenhuma medida. Estou preocupado, pois o risco de contaminação nos vagões cheios de usuários é enorme, ainda mais nos trens com ar-condicionado, como na linha Osasco/Grajaú, por exemplo. ROBERTO SOUZA São Paulo A Secretaria dos Transportes Metropolitanos diz que prepara uma campanha informativa, de saúde pública, que será lançada nos próximos dias em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde. Falta de respeito Em abril, solicitei o cancelamento do Speedy da Telefônica. Fui atendido, mas até hoje continuo a receber cobranças mensais de R$ 29,90, mesmo depois de ter feito mais de 30 solicitações no 10315 e 5 na Anatel. Já recebi seis cartas da "Diretoria de Atenção a Clientes" reconhecendo como procedente minha reclamação, pedindo desculpas e informando que não mais ocorreria tal transtorno. Será que algum dia seremos respeitados neste país? JOSÉ CARLOS CUCULI Campinas A Telefônica informa que o sr. Cuculi receberá o crédito, em agosto, dos valores cobrados nas contas de junho e julho. As cartas devem ser enviadas para spreclama.estado@grupoestado.com.br, pelo fax 3856-2940 ou para Av. Engenheiro Caetano Álvares, 55, 6.º andar, CEP 02598-900, com nome, endereço, RG e telefone, e podem ser resumidas. Cartas sem esses dados serão desconsideradas. Respostas não publicadas são enviadas diretamente aos leitores.

, O Estadao de S.Paulo

27 Julho 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.