Governador da Bahia acredita que fim da greve de PMs ocorra ainda hoje

Segundo Jaques Wagner, pedido de anulação aos mandatos de prisão a grevistas é negado

estadão.com.br,

07 Fevereiro 2012 | 12h24

SÃO PAULO - O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), disse nesta terça-feira, 7, em entrevista à rádio Estadão/ESPN acreditar que o fim da greve da Polícia Militar no Estado pode acontecer hoje.

A categoria da Policia Militar pede um reajuste salarial de 15%. As negociações começaram ontem, por volta das 17h, e se estenderam até às 2h da manhã. O governador garante um aumento de 6,5% e argumenta respeitar a lei de responsabilidade fiscal. Segundo ele, há avanço no acordo entre as partes. As negociações retomaram hoje às 10h da manhã.

Jaques Wagner avaliou que os PMs que aderiram à paralisação e tomaram atitudes violentas representam uma minoria da corporação.

Os grevistas pedem a anistia de 12 policiais que receberam mandato judicial de prisão, mas o governador nega e afirma que serão tomadas as devidas providências de acordo com a Justiça, que condenou a greve como ilegal.

Mais conteúdo sobre:
JaquesWagnergrevePMBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.