Vlademir Alexandre/Estadão
Vlademir Alexandre/Estadão

Governador do RN pede reforço de 1,2 mil homens da Força Nacional

Preocupação é dar continuidade ao processo de instalação de bloqueadores de sinal de celular nos presídios

Monica Bernardes, ESPECIAL PARA O ESTADO

17 de agosto de 2016 | 15h26

RECIFE - Na manhã desta quarta-feira, 17, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), confirmou que solicitou o reforço de cerca de 1,2 mil homens da Força Nacional para atuar no Estado, em substituição ao efetivo das Forças Armadas, que deve deixar o RN no dia 23. Uma das preocupações é garantir a continuidade da instalação de bloqueadores de sinal de celular nas unidades prisionais.

"Estamos tratando da questão legal, de apressar a tramitação. Temos toda boa vontade do Ministério Público Estadual e do Tribunal de Contas. Nossa intenção é de, no máximo em 30 dias, concluir (a instalação) nos principais presídios", disse. 

"Está comprovado que a violência parte de dentro dos presídios. Os líderes das facções criminosas, através dos celulares, comandam o crime aqui fora. Quando você tira esse instrumento, passa a ter um maior padrão de segurança", afirmou o governador em entrevista a uma rádio local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.