Governador libera verba para combater seca em SC

O governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira (PMDB), anunciou na tarde desta quarta-feira, 26, a liberação imediata de R$ 2,46 milhões para combater os efeitos da seca no Estado. "Tendo em vista o não recebimento dos R$ 10 milhões prometidos pelo governo federal para combater a maior estiagem dos últimos 70 anos, tivemos de tomar nossas próprias providências para conseguir esses recursos sem ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal", afirmou o governador. Do total do dinheiro, R$ 2,03 milhões já estão à disposição dos 194 municípios em estado de emergência por causa da seca. O restante está liberado para aplicação no projeto "Água da Chuva".Diante de 12 prefeitos do extremo oeste, em São João do Oeste, a 727 km de Florianópolis, Moreira lamentou a demora do governo federal para cumprir a própria promessa. "Tentei um contato com a senadora Ideli Salvatti (PT-SC), para que o governo federal liberasse a verba diretamente para os municípios", disse ele. Com recursos retirados do Fundo Social do governo catarinense, em 30 dias serão liberados mais R$ 2 milhões a serem utilizado no combate à seca. Em Chapecó, a 630 km de Florianópolis, a prefeitura está abastecendo 65 famílias de agricultores com carros-pipa para que suas atividades não entrem em colapso total. O drama da agricultura já se estende às áreas urbanas. No município, há uma intensa campanha da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento para que a população não desperdice água, que já começa a faltar em alguns horários nos locais mais altos.Monte Castelo, a 402 km de Florianópolis, no planalto norte catarinense, decretou estado de calamidade nesta semana porque falta água para a população e a prefeitura consegue abastecer apenas 20% dos moradores com carro-pipa. Em São Francisco do Sul, a 190 km de Florianópolis, já está sendo feito racionamento de água, fornecida apenas 12 horas por dia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.