Governador promete tirar presos perigosos das delegacias

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, prometeu hoje transferir todos os presos dos Distritos Policiais (DPs) para penitenciárias que serão concluídas até o início de 2005 e afirmou que não quer saber de "bandido perigoso" em delegacias de São Paulo. Alckmim informou que, em junho, serão licitados 47 presídios, e, em julho, deveestar assinando os contratos de construção desses centros, os quais poderão ficar prontos em oitos meses. Em entrevista à imprensa, na qual fez balanço de sua recente viagem à China, o governador insistiu em que bandido perigosonão pode ficar em DP, e, quando preso, tem de ser imediatamente transferido para um presídio. "Delegacia é só para aquele que tem pena leve, como os que não pagam pensão alimentícia", afirmou o governador, no Palácio dos Bandeirantes, onde foi indagado sobre a fuga, nesta madrugada, de cerca de 150 presos da 27o DP de Campo Belo, na Zona Sul de São Paulo. O governador explicou que a polícia já havia recapturado 67 deles, considerados perigosos. Por volta das 3h30 desta segunda-feira, um grupo de pelo menos seis homens armados com metralhadoras invadiram a delegacia, rendendo a equipe de plantão. Os policiais foram obrigados a abrir a carceragem, ocupada por 188 presos. "Estamos investigando porque esses presos perigosos estavam detidos nessa DP. Há ordem para que preso perigoso seja transferido para os CDPs (Centros de Detenção Provisória)", acrescentou Alckmin. "Bandido não pode estar lá. Sabendo o nome já tem de ser transferido." O governador informou que das 97 DPs faltam apenas 37 para serem esvaziadas e isso vai ocorrer assim que os presídios emlicitação ficarem prontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.