Governador recebe normas para integrar polícias no MS

O governador de Mato Grosso do Sul, José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, recebeu hoje procedimentos normativos para integração das polícias Militar e Civil em todo o Estado. Os documentos foram elaborados por uma comissão de estudos, nomeada pelo secretário estadual de Segurança Pública, Dagoberto Nogueira Filho. A equipe apresentou diagnóstico e propostas para diversos setores, com vistas a essa inovação.Foi concluído que sem a normatização não será possível a atuação conjunta das duas polícias de forma integrada. O que o governador recebeu foram detalhes sobre o procedimento correto para esse avanço, como resoluções, decretos e projetos de lei que permitirão a efetivação da mudança. Com essas medidas, Mato Grosso do Sul está caminhando para se tornar referência nacional em integração policial, até mesmo porque em outros estados tal providência não saiu do papel em razão da falta de normatização, conforme observou Dagoberto.O primeiro passo é a junção de setores considerados prioritários, como a inteligência policial, onde o Serviço Reservado da Polícia Militar e o Núcleo de Planejamento de Operações e Informações da Polícia Civil se vinculariam diretamente à Coordenadoria de Operações e Inteligência (Coin) da Secretaria de Segurança. Também está sendo sugerida a integração da assistência psicossocial e à saúde, dos policiais militares, civis e bombeiros.No setor de policiamento, está sendo sugerida como proposta de integração a atuação operacional das polícias Militar e Civil e Bombeiros, mantendo-se cada área sob a responsabilidade de um oficial e um delegado, estabelecendo-se a finalidade, competência e atividades que poderão ser desenvolvidas pelas polícias dentro das unidades de segurança pública. Para a conveniência do usuário, pelo telefone 190 poderão ser acionados todos os serviços que requerem pronta resposta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.