Governador usa helicóptero de Abadía em colônia penal no MS

André Puccinelli (PMDB-MS) usa a aeronave apreendida para supervisionar obras de detenção em Campo Grande

João Naves, de O Estado de S. Paulo,

11 de março de 2008 | 15h16

Às vésperas da visita de integrantes da CPI (Comissão Parlamentar de Investigação) do Sistema Carcerário, o governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB-MS), usa o helicóptero que foi do traficante colombiano Juan Carlos Abadía Ramirez, para inspecionar as obras de reforma da Colônia Penal Agrícola de Campo Grande. O trabalho da CPI no Estado deve começar na quarta-feira, 12.   Puccinelli, chegou no local nesta terça-feira, 11, onde vivem 580 presos em regime semi-aberto. O governador confirmou informações de relatórios sobre a situação do presídio, entre elas a de que quase a metade dos detentos dorme em rede dentro e fora do prédio, por falta de espaço para acomodações normais. As obras de reforma da Colônia são para ampliação e maior segurança dos alojamentos.   Sobre o helicóptero, governador disse que "tudo o que foi obtido de forma ilegal e arrestado pela Justiça, seja terra, imóvel ou veículo, deveria ser revertido para o poder público". A aeronave é do modelo Jet Ranger, fabricado em 1991, com capacidade para três passageiros.   O helicóptero foi entregue ao Governo do Estado no dia 1º de outubro do ano passado, pela 1ª Vara Federal Criminal de São Paulo, e recebeu pintura nova e o emblema da Polícia Militar do MS.   Abadía, preso em agosto de 2007 pela Polícia Federal, está cumprindo pena no Presídio Federal de Campo Grande.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.