Governador usa helicóptero de Abadía em colônia penal no MS

André Puccinelli (PMDB-MS) usa a aeronave apreendida para supervisionar obras de detenção em Campo Grande

João Naves, de O Estado de S. Paulo,

11 de março de 2008 | 15h16

Às vésperas da visita de integrantes da CPI (Comissão Parlamentar de Investigação) do Sistema Carcerário, o governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB-MS), usa o helicóptero que foi do traficante colombiano Juan Carlos Abadía Ramirez, para inspecionar as obras de reforma da Colônia Penal Agrícola de Campo Grande. O trabalho da CPI no Estado deve começar na quarta-feira, 12.   Puccinelli, chegou no local nesta terça-feira, 11, onde vivem 580 presos em regime semi-aberto. O governador confirmou informações de relatórios sobre a situação do presídio, entre elas a de que quase a metade dos detentos dorme em rede dentro e fora do prédio, por falta de espaço para acomodações normais. As obras de reforma da Colônia são para ampliação e maior segurança dos alojamentos.   Sobre o helicóptero, governador disse que "tudo o que foi obtido de forma ilegal e arrestado pela Justiça, seja terra, imóvel ou veículo, deveria ser revertido para o poder público". A aeronave é do modelo Jet Ranger, fabricado em 1991, com capacidade para três passageiros.   O helicóptero foi entregue ao Governo do Estado no dia 1º de outubro do ano passado, pela 1ª Vara Federal Criminal de São Paulo, e recebeu pintura nova e o emblema da Polícia Militar do MS.   Abadía, preso em agosto de 2007 pela Polícia Federal, está cumprindo pena no Presídio Federal de Campo Grande.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.