Governadores buscam secretários na inteligência da PF

Nos Estados, a preocupação com os assuntos de inteligência não é diferente. Hoje, 12 governadores contam com quadros da Polícia Federal para comandar a segurança pública estadual. Quase todos os titulares chefiaram ou tiveram passagem pela Divisão de Inteligência. O objetivo alegado é reforçar o caráter técnico da atuação policial, livre das influências políticas locais, e absorver o know how da instituição no combate à corrupção, ao crime organizado e ao narcotráfico. Atualmente, 120 policiais federais estão cedidos aos Estados e órgãos públicos diversos.

Vannildo Mendes, O Estado de S.Paulo

01 de maio de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.