Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

Governo abre Disque 100 para atendimento especial a atingidos na tragédia de Brumadinho

Solicitações serão encaminhadas aos órgãos competentes para que tomem providências imediatas, principalmente nas situações de socorro

Renan Truffi e Luci Ribeiro, O Estado de S.Paulo

26 de janeiro de 2019 | 15h54

Brasília - O Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos anunciou neste sábado, 26, que já está aberto um canal especial para que os atingidos pelo rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho (MG), possam denunciar violação de direitos ou solicitar ajuda na busca de desaparecidos. As informações podem ser reportados pelo Disque 100, que passará a atender com prioridade as demandas relativas à tragédia. 

As solicitações recebidas serão encaminhadas aos órgãos competentes para que tomem providências imediatas, principalmente nas situações de socorro. Representantes do ministério estão no local e acompanham o atendimento às famílias. 

A assessoria de imprensa da Pasta informou também que, em parceria com os governos estadual e municipal, uma rede de voluntários foi acionada e deve ajudar na localização e no acolhimento às vítimas e seus familiares.

Serviço

O Disque 100 funciona diariamente, 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. As ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel (celular), bastando discar 100.

O serviço pode ser considerado como "pronto-socorro" dos direitos humanos, pois atende também graves situações de violações que acabaram de ocorrer ou que ainda estão em curso, acionando os órgãos competentes, possibilitando o flagrante. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.