Governo aumenta a segurança de aeroportos paulistas

O governo federal aumentou em 50% a segurança no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, no final da tarde desta quarta-feira, depois de receber avisos da polícia paulista de que poderiam ocorrer atentados naquele local. Por precaução, o mesmo tipo de reforço foi feito no aeroporto de Congonhas, no centro de São Paulo, apesar de as informações recebidas não terem sido muito precisas.O reforço foi feito não só pelas próprias Polícias Militar e Civil de São Paulo, como pelo Comando da Aeronáutica, com convocação da Polícia da Aeronáutica, que ajuda na segurança dos aeroportos, como pelos seguranças da Infraero - Empresa Brasileira de Infra-estrutura aeronáutica. Apesar do aumento do reforço ter sido da ordem de 50% dos homens que ficam patrulhando os aeroportos, o efetivo no local poderá, se necessário, ser dobrado em questão de minutos."Há uma equipe de reforço de prontidão para ser empregada a qualquer momento", informou uma fonte militar. Há mais gente não só na área interna dos aeroportos, como na externa, inclusive pessoal que não está atuando ostensivamente. O alerta desta quarta-feira não chegou ao nível dos que ocorreram nos dias que foram realizados os diversos ataques na cidade. Naqueles dias, além de Congonhas e Guarulhos, o governo federal reforçou segurança nos aeroportos de Campinas, o Campo de Marte e São José dos Campos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.