Governo brasileiro teme pela segurança de Iruan

Preocupado com a integridade física do menino Iruan Ergui Wu e dos brasileiros que estão em Taiwan envolvidos em garantir seu regresso ao Brasil, o governo convocou ao Itamaraty o representante daquele país em Brasília, Louis Chou, para pedir proteção policial e condições de segurança até o embarque do garoto, previsto para quarta-feira.?Foi transmitido ao senhor Chou que o Governo brasileiro considera que as autoridades de Taiwan são responsáveis pelo integridade física de Iruan e seus familiares, dos funcionários do escritório comercial do Brasil em Taipé e de seu chefe, ministro Paulo Antonio Pereira Pinto (representante legalmente constituído da avó do menor), o que demanda, naturalmente, proteção policial adequada?, diz nota divulgada à noite pelo Ministério das Relações Exteriores. A nota diz que o governo brasileiro acompanha com ?profunda preocupação? o cumprimento da sentença judicial que determinou o regresso do menino. Em documento repassado ao representante de Taiwan, o governo observa que ?o Brasil assistiu com desagrado aos desenvolvimentos em torno da execução da sentença? e afirma que, desde 2001, evitou tomar medidas que pudessem ser interpretadas como interferência indevida no processo de disputa familiar. Segundo relato do ministro Pereira Pinto, uma multidão contrária à entrega do menino cercou o tribunal onde Iruan se encontrava e as ruas adjacentes. ?O Brasil considera Taiwan responsável pela integridade física de Iruan e de seus familiares após a entrega do menor ao ministro Pereira Pinto, bem como de todos os funcionários do escritório e insta a que todas as medidas destinadas a salvaguardar essa integridade sejam tomadas tempestivamente.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.