Governo carioca culpa CV e ataca Benedita

O governo do Estado atribuiu a autoria das ações criminosasocorridas durante a madrugada e a manhã desta segunda-feira à facção Comando Vermelho (CV) e, segundo a polícia, dois presos teriam confessado que a ordem partiu do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar. A admistração carioca também criticou o governo anterior de Benedita da Silva (PT).Em rápido discurso, durante inauguração de um projeto de reforma de 13 delegacias, a governadora Rosinha Matheus (PSB) voltou a criticar sua antecessora. ?Se está havendo enfrentamento, é porque a polícia está lá. Porque se não estivesse, talvez hoje todo o Estado estaria com suas portas fechadas, como já ocorreu?, disse Rosinha, referindo-se aos incidentes ocorridos no dia 30 de setembro no ano passado, durante a gestão petista.Quintal também atacou Benedita: ?No governo passado, se falava muito que os bandidos estavam reagindo por conta das ações do Estado; era o governo que falava. Agora, não. Este documento (a carta) representa a fala dos bandidos, e eles estão reconhecendo que o Estado está reprimindo, e por isso estão reagindo. A diferença é que hoje os próprios bandidos assumem essa postura.? O secretário disse que oobjetivo dos criminosos seria ?criar um clima de instabilidade? com a divulgação da carta que, segundo ele, ?tem até um certo componente político?.?Não tenho dúvida nenhuma de que a determinação partiu de dentro dos presídios. Essa tentativa desesperada de vagabundos vai ter a resposta devida?, afirmou Quintal, sem apresentar provas. De acordo com o chefe de Polícia Civil, delegado Álvaro Lins, informações do Departamento doSistema Penitenciário indicam que a ordem teria sido comunicada pelo traficante Marcos Antônio da Silva Tavares, o Marquinhos Niterói, aliado de Beira-Mar preso em Bangu 1. O presídio é equipado com bloqueadores do sinal de telefones celulares. De acordo com Rosinha, a polícia sabia desde o fim da noite de domingo que criminosos estavam organizando atos simultâneos para a madrugada e a manhã de segunda-feira. ?São problemas localizados, uma orquestração, mas a polícia está enfrentando para não ter anarquia e manter a ordem. Tem que prender os vândalos, essa é a determinação do governo.?Beira-MarLins defendeu a transferência de Beira-Mar para outroEstado, mas disse não acreditar que ela ocorra rapidamente: ?É a solução mais fácil, mais rápida e mais imediata, mas que depende da Justiça. Se depender do Estado, vontade é que ele saia o mais rápido possível, para longe de sua base de operação.? Segundo ele, dois homens presos no Morro do Fallet, em Santa Teresa, disseram que a ordem partiu de Beira-Mar. Lins afirmou que o traficante foi colocado numa solitária após revista em que teria insultado um agente penitenciário.O secretário de Administração Penitenciária, Astério Pereira, afirmou que foram suspensos por 15 dias benefícios a líderes do CV. As visitas normais e íntimas estão proibidas e as televisões coletivas foram recolhidas, como formas de punição disciplinar. ?Eles estão recebendo o troco. Se assumiram os atos têm de ser responsabilizados. Não estamos intimidados com esse tipo de ação. Ficaria triste se estivesse agradando a eles.? O policiamento em torno do complexo prisional de Bangu foi reforçado, com o apoio da Companhia de Cães e a Cavalaria da PM.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.