Governo da BA vai recorrer se obra de aeroporto não for retomada

O governador da Bahia, César Borges, (PFL), disse que pode recorrer à Justiça caso as obras de ampliação do aeroporto Luis Eduardo Magalhães permaneçam paralisadas por muito tempo. "Queremos uma solução rápida para o caso, pois o governo baiano também destinou recursos para a obra e precisamos do aeroporto pronto para receber os turistas que visitam Salvador principalmente no verão", disse. De acordo com Borges, o governo estadual assinou o convênio com a Infraero e a empreiteira OAS, para acompanhar o andamento da execução do projeto.Borges lembrou que o governo baiano não está gerenciando a obra e atribui a "má fé" dos opositores a tentativa de vincular a administração estadual aos problemas surgidos na execução do projeto, que determinaram ao Tribunal de Contas da União a realização de uma auditoria e a suspensão no envio de recursos necessários à conclusão da ampliação. "Sei que alguns maus baianos trabalharam no sentido de influenciar negativamente o TCU para adotar certas medidas que paralisaram as obras, mas acredito que o Congresso possa aprovar a continuidade dela mesmo com o aprofundamento das investigações sobre o caso", disse.O governador acredita que a Infraero tem condições de concluir os trabalhos rapidamente. "Não tenho motivo de duvidar disso", comentou, assinalando que nos próximos dias a Infraero e a OAS vão ter a oportunidade de apresentar suas versões sobre as acusações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.