Governo de São Paulo retoma Palácio das Indústrias

O Palácio das Indústrias, construído no início do século XX, no Parque Dom Pedro, com projeto do Escritório de Engenharia e Arquitetura Ramos de Azevedo, volta às mãos do Estado, com um decreto publicado no Diário Oficial, assinado pelo Governador José Serra. No ano de 92, o Palácio das Indústrias havia sido repassado à Prefeitura que para lá se mudou do Parque do Ibirapuera, na administração da ex-prefeita Luiza Erundina. O decreto de Serra, de número 51.534 de 31 de janeiro, diz: "Ficam revogados os decretos n. 36104 de 25 de novembro de 1992 n.50.632, que autorizam a Fazenda do Estado a permitir o uso, a título precário e gratuito, em favor da Prefeitura Municipal de São Paulo, do edifício que especifica. A Prefeitura paulistana ficou até o mandato da prefeita Marta Suplicy no Palácio das Indústrias. Na metade do mandato, ela mudou para a Praça do Patriarca, no edifício Patriarca, a nova sede da Prefeitura paulistana. No mandato anterior, de Paulo Maluf, ele também manifestava desejo de mudar a prefeitura daquele local, alegando falta de estrutura para que ali se abrigasse a prefeitura paulistana. O futuro do Palácio das Indústrias ainda não está definido, mas há muito tempo se fala que ele poderá se transformar em um museu da cidade, havendo ali naquela área do Parque D. Pedro, a Casa das Retortas, outro local histórico. Havia um plano de se repassar o Palácio das Indústrias para a Anhembi Turismo e Eventos, uma empresa municipal que pretendia transformar o prédio num misto de centro de exposições e de artes, talvez anexando a vizinha Casa das Retortas. Projetado por Domiziano Rossi, do escritório Ramos de Azevedo para a realização de exposições de produtos agrícolas e industriais, a construção dos anos 20 é um exemplo de arquitetura eclética. Em 1947, foi ali instalada a Assembléia Legislativa, que permaneceu no local por 21 anos. Nos anos 70, época da ditadura militar, o Palácio das Indústrias foi ocupado por repartições da Secretaria de Segurança Pública.

Agencia Estado,

01 Fevereiro 2007 | 12h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.