Governo de SP afasta racionamento de água em setembro

No mês de setembro não haverá racionamento no Sistema Cantareira, na capital paulista, apesar de sua capacidade chegar hoje a 18,9%. A decisão de descartar a hipótese de racionamento foi anunciada hoje pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). A empresa, porém, manteve o rodízio (iniciado em 17 de abril) no Sistema Alto Cotia. A restrição afeta moradores de Cotia, Embu, Embu-Guaçu e Itapecerica da Serra.Com a estiagem de inverno, desde junho os moradores abastecidos pelo Cantareira ficam na expectativa de enfrentarem o racionamento de água. Seguidamente, no início de cada mês, a Sabesp vem descartando a possibilidade. Um dos motivos, segundo a empresa, é o índice de chuvas, que em agosto foi de 42,3 milímetros - atingindo a média histórica do mês.Para que a decisão seja mantida, a companhia conta com a possibilidade de este mês as chuvas também atingirem a média histórica. Em setembro, a média é de 101,4 milímetros, mais que o dobro da de agosto. O problema é que o déficit de chuvas no Cantareira alcançou 304,5 milímetros no período de janeiro a julho.A Sabesp ressalta que, para evitar até o momento restrições para o Sistema Cantareira, também contou com investimentos na melhoria dos processos de produção e distribuição de água e com a economia da população.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.