Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Governo de SP estuda reduzir custo do trem do aeroporto

O governo do Estado de São Paulo estuda abater os investimentos na construção de um trem que ligará a capital paulista ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, por meio da instalação de uma estação na cidade de Guarulhos (SP), a fim de atender a população local. Estudos preliminares da Secretaria de Transportes Metropolitanos indicam que o chamado Expresso Aeroporto custará US$ 573 milhões e terá 32 quilômetros, sendo que 9 km seriam obras novas e o restante, construídos sobre infra-estrutura já existente. A previsão é que US$ 65 milhões viriam da Infraero e US$ 302 milhões, da iniciativa privada. Ao Estado caberiam US$ 204 milhões."O governo não tem condições de arcar com este investimento, por isso vamos estudar maneiras de baixar o valor", afirmou hoje o secretário estadual de Transporte Metropolitanos, Jurandir Fernandes, durante seminário sobre o projeto, promovido pela Revista Ferroviária, em São Paulo.Segundo ele, o governo negocia com a Espanha a doação de US$ 400 mil para fazer estudos detalhados. O governo espanhol participou de outro projeto no ano passado, com a doação de US$ 360 mil para que o governo paulista fizesse os estudos de uma ligação ferroviária entre o aeroporto de Viracopos (SP) e Campinas (SP). Para isso, foi contratado o consórcio Ineco/Setepla.O governo do Estado de São Paulo pretende calcular a demanda para o transporte de cargas entre Guarulhos e São Paulo e quer saber se a transferência do embarque da estação Barra Funda para a estação Júlio Prestes poderia baratear o projeto. O secretário disse ainda que a tarifa deve custar R$ 25 (cerca de US$ 8) e o tempo de viagem entre a capital e o aeroporto levaria 20 minutos, com check-in nos terminais.Para estimular empresários, a taxa de retorno sobre os investimentos no projeto teria de ser de, pelo menos, 18%, nos cálculos de Fernandes. Na inauguração, o projeto seria utilizado por cerca de 20 mil passageiros por dia. "Existe uma demanda reprimida grande para essa alternativa (de transporte)", afirmou ele, acrescentando que o investimento teria retorno mais rápido se houvesse uma estação na cidade de Guarulhos. O trem custará US$ 20 milhões por km, menos do que os US$ 100 milhões por km do metrô.

Agencia Estado,

14 de setembro de 2004 | 13h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.