Governo destinará R$ 57 milhões a estradas na Bahia

O ministro dos Transportes, Anderson Adauto, anunciou hoje em Salvador a destinação de R$ 57 milhões para o conserto de estradas federais na Bahia. Ele garantiu que seu ministério vai recuperar toda a malha rodoviária brasileira em três anos. "É um programa ambicioso", disse. Segundo Adauto, mais R$ 50 milhões serão disponibilizados até o final do ano para o Estado, um dos que têm as estradas mais castigadas do País. "Além desses R$ 100 milhões, a partir de 2004 liberaremos o que for necessário" garantiu o ministro. Serão beneficiadas algumas das rodovias mais importantes e danificadas do Estado como a BR-324, que liga Salvador ao município de Feira de Santana, onde existe o principal anel rodoviário do Nordeste. Outras rodovias a serem recuperadas são a BR-101 (Rio/Bahia) a BR-407 (Salvador/Juazeiro), a BR-242 (Salvador/Brasília) e a BR-110 (Salvador/Paulo Afonso). A recuperação da malha rodoviária era uma das maiores reivindicações na área de infra-estrutura das lideranças políticas e empresariais baianas há anos. Adauto visitou as instalações da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba) pela manhã e seguiu no inicio da tarde para o município de Juazeiro, no norte do Estado para uma vistoria técnica na Ponte Presidente Dutra, que liga a localidade baiana ao município pernambucano de Petrolina. A ponte também será recuperada pelo Ministério dos Transportes.

Agencia Estado,

13 Junho 2003 | 16h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.