Prefeitura de Fortaleza
Prefeitura de Fortaleza

Governo do Ceará proíbe tradicional Réveillon de Fortaleza, na Praia de Iracema

Decisão é confirmada após reunião do comitê científico estadual que analisa os números da pandemia no Ceará

Lorrâne Mendonça, especial para o Estadão

26 de novembro de 2021 | 21h47

FORTALEZA - Por mais um ano, cearenses não poderão aproveitar a tradicional “Festa da Virada”, no aterro da Praia de Iracema, em Fortaleza, por causa da pandemia de covid-19. A decisão foi confirmada e anunciada pelo Governador do Ceará, Camilo Santana, nesta sexta-feira (26). A proibição se estende a qualquer grande evento de réveillon em todo o Estado.

Com isso, as festas seguem o planejamento já disposto nos decretos estaduais anteriores que, a partir do dia 16 de dezembro, permite 2,5 mil pessoas em ambientes fechados e 5 mil em ambientes abertos, com controle de acesso e exigência do passaporte da vacinação.

“Tomamos essa iniciativa por absoluta prudência, responsabilidade e respeito, de forma prioritária, à vida dos nossos irmãos cearenses. Não descansarei enquanto não vacinarmos toda a população cearense”, disse o governador durante transmissão ao vivo nas redes sociais.

Outra decisão é que os estabelecimentos que ainda mantêm restrições de capacidade – como as academias, os cinemas e teatros – poderão ampliar a capacidade em sua totalidade, desde que passem a exigir o passaporte da vacinação. Fica a critério do empreendimento.

Sobre o Carnaval, o governador tem a mesma opinião e afirmou que devem seguir a mesma linha de pensamento. Entretanto, essa questão será discutida somente no futuro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.