Governo do DF retira moradores de casas irregulares

Apenas duas famílias tentaram resistir à desocupação dos becos da cidade-satélite da Ceilândia, em Brasília. O Governo do Distrito Federal temia reação como as que aconteceram na semana passada, durante a desobstrução de becos em Taguatinga. Acompanhado por Policiais militares e bombeiros, funcionários do Serviço de Vigilância do Solo (Siv-Solo) derrubaram diversos barracos e casas, mas apenas uma mulher - que não foi identificada - tentou reagir, mas foi convencida a desistir da resistência. Para evitar a derrubada do imóvel, ela usou a filha menor, mas recebeu um prazo até o final da tarde para desocupar a casa onde mora. Praticamente todas as propriedades instaladas em becos da Ceilândia já estavam vazias quando os funcionários do Siv-Solo chegaram pela manhã. O Siv-Solo determinou a desocupação dos becos alegando que a construção de casas no local é irregular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.