Governo do Rio faz operação contra funcionários fantasmas

Ação de órgão da Secretaria de Segurança teve início na manhã desta sexta-feira

Priscila Trindade, estadão.com.br

01 de julho de 2011 | 08h15

SÃO PAULO - A Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro (Seseg) realiza nesta sexta-feira, 1º, uma operação para prender integrantes de uma quadrilha acusada de fraudar a folha de pagamento da Secretaria de Saúde para inclusão de "funcionários fantasmas". A ação teve início por volta das 6 horas da manhã.

 

A operação, denominada "Saldo Zero", conta ainda com o apoio da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), do Núcleo de Lavagem de Dinheiro da Polícia Civil e da 1ª Central de Inquéritos do Ministério Público, visa cumprir 31 mandados de prisão temporária e dois de busca e apreensão. Cerca de 115 policiais estão envolvidos na operação.

 

Segundo a Seseg, o objetivo é desarticular uma quadrilha responsável por desvio de dinheiro público por meio de inserção de dados falsos no Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos (SIGRH). Durante as investigações, que tiveram início há dois meses, foram descobertos 44 funcionários fantasmas. Em cerca de quatro meses, esquema criminoso pode ter causado prejuízo aos cofres estaduais estimado em aproximadamente R$ 300 mil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.