Governo do Rio se reúne para discutir protesto dos bombeiros

Há informações, ainda não confirmadas, de que manifestantes presos decidiram iniciar uma greve de fome

Roberta Pennafort, O Estado de S. Paulo

04 de junho de 2011 | 12h10

RIO - O governador Sérgio Cabral continua em reunião de emergência com o Secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, o vice-governador, Luiz Fernando Pezão, e boa parte do secretariado para discutir as medidas que serão tomadas a respeito do protesto dos bombeiros.

 

Também participam da reunião os secretários de Planejamento, Sérgio Ruy; de governo, Wilson Carlos; da Casa Civil, Regis Fichtner; a procuradora-geral, Lúcia Lea, além dos comandantes do Corpo de Bombeiros, Pedro Machado, e da Polícia Militar, Mario Sergio Duarte.

 

Há informações, ainda não confirmadas, de que os bombeiros presos decidiram iniciar uma greve de fome. Eles estão sendo encaminhados à Corregedoria do Corpo de Bombeiros, em Niterói, de onde seguirão para carceragens ainda não definidas.

 

A entrevista de imprensa que havia sido convocada para as 8h30, ainda não começou.

 

Durante a noite de ontem e madrugada de hoje, cerca de mil bombeiros, muitos acompanhados de mulheres e filhos, invadiram o quartel central da corporação. Em torno de 500 foram presos depois que a tropa do Bope invadiu, por determinação do governador, o local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.