Governo federal libera mais verba para segurança

Numa tentativa de mostrar que está reagindo à crise de segurança, o governo anunciou a imediata liberação de R$ 70 milhões para Estados que apresentaram projetos para o Plano Nacional de Segurança Pública. Até o fim do ano, serão liberados mais R$ 130 milhões, totalizando R$ 200 milhões. Os números foram fornecidos pelo ministro do Planejamento, Guilherme Dias, que se reuniu com o ministro da Justiça, Paulo de Tarso Ribeiro, pouco depois de o presidente Fernando Henrique Cardoso ter conversado com o presidente do PT, deputado José Dirceu, sobre a situação do Rio de Janeiro. Ainda nesta tarde, em cerimônia no Ministério da Justiça, Paulo de Tarso disse que a ação dos criminosos não pode intimidar as autoridades públicas e que o governo federal poderá colocar à disposição do Rio de Janeiro "forças federais" para garantir o segundo turno da eleição no Estado. "Não tenho dúvida de que o presidente está sensível a esse problema", assegurou o ministro, que fez questão de enfatizar que, apesar dos últimos acontecimentos no Rio, a situação está sob controle."Essas manifestações e ataques não devem nos intimidar. O que o governo federal espera é que as autoridades do Rio coíbam exemplarmente esse tipo de manifestação", afirmou Paulo de Tarso. Para o ministro, os ataques dos bandidos são uma reação à ação da polícia. Indagado sobre como estão os preparativos para a transição de governo na área de segurança, Paulo de Tarso disse que a equipe do Ministério da Justiça está à disposição dos futuros servidores para discutir o assunto. Na opinião do ministro, não há divergência fundamental entre os candidatos à Presidência sobre as ações que devem ser adotadas no combate ao crime. "Esse assunto atravessa o espectro ideológico. Todos compartilham do desejo de enfrentar o crime de forma eficaz. Estamos à disposição do presidente eleito para discutir o assunto".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.