Governo federal não ajuda Rio no combate ao crime, diz Rosinha

A governadora Rosinha Matheus (PSB) criticou, nesta terça-feira, a falta de cooperação do governo federal com o Estado para o combate à criminalidade. Disse que as ações ficaram só no papel e que a única colaboração que de fato recebeu veio do superintendente da Polícia Federal no Rio, delegado Marcelo Itagiba, ?por seu esforço pessoal?.Há rumores de que Itagiba será substituído no mês que vem. Durante discurso de abertura do I Encontro sobre Crime Organizado, na Academia de Polícia, Rosinha afirmou: ?Nós estamos esperançosos com o governo que está lá, mas, de todas as propostas que nós levamos, quem está sem limite de esforços é o doutor Marcelo Itagiba. Porque o resto até agora ficou só em reunião?.Dirigindo-se ao delegado, continuou: ?Eu espero que isso não lhe custe caro, espero que sua cabeça não seja cortada por isso e que o senhor fique pelos quatro anos do governo?.Notícias vêm sendo veiculadas, dando conta da exoneração de Itagiba, mas a Superintendência da PF em Brasília não confirma a informação. Rosinha pediu ao secretário de Administração Penitenciária, Astério Pereira dos Santos, que dê um prazo para a União para a construção do alambrado duplo em torno do Complexo Penitenciário de Bangu na próxima reunião que houver no Ministério da Justiça. ?Nós não vamos ficar esperando. Se eles não fizerem, nós vamos fazer.? Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.