Governo identifica 93 envolvidos nos ataques a ônibus e escolas no Maranhão

Uma operação policial vistoriou o Complexo Prisional de Pedrinhas em busca de celulares e identificação de mandantes dos atentados

Diego Emir, Especial para O Estado

03 Outubro 2016 | 18h12

SÃO LUÍS - A Secretaria da Segurança do Maranhão informou, nesta segunda-feira, 3, que foram identificados 93 envolvidos nos ataques a ônibus e escolas na região metropolitana de São Paulo e contabilizados 68 crimes eleitorais em municípios do interior do Estado.

"O crime não manda no Maranhão. Fizemos cumprir a legislação brasileira”, disse o secretário de segurança Jefferson Portela, que fez uma avaliação das ações de combate ao crime no Maranhão. 

Uma operação policial vistoriou o Complexo Prisional de Pedrinhas em busca de celulares e identificação de mandantes dos atentados. A polícia também prendeu os executores dos incêndios a ônibus e escolas sede de colégios eleitorais, resultando em 66 autuações de prisão e 27 menores encaminhados para regime de internação. 

Dos criminosos identificados, 23 são líderes de facções criminosas e foram transferidos para o Presídio Federal de Mossoró (RN) no último sábado, 1º. 

Mais conteúdo sobre:
Luiz São Paulo Maranhão

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.