Governo não libera verba para socorro às vítimas das chuvas

O governo decidiu hoje que não irá destinar verba extra-orçamentária para socorrer as vítimas das enchentes que atingiram 17 Estados brasileiros. Segundo informou hoje o senador José Jorge (PFL-PE), ao deixar o gabinete do ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes.Segundo o senador, Ciro Gomes, que está reunido com a bancada parlamentar de Pernambuco, explicou que a estratégia do governo prevê a criação de uma força-tarefa integrada por 10 ministros que vai realizar o trabalho de socorro a partir de recursos previstos no orçamento de 2004. A criação da força-tarefa foi acertada na reunião do presidente Luiz Inácio Lula da Silva hoje pela manhã, no Palácio do Planalto, com seis ministros."Pelo que entendi, essa força-tarefa de 10 ministros já está criada, cabendo a Ciro Gomes a coordenação dos trabalhos. Mas ele só é responsável pelo atendimento emergencial", afirmou José Jorge. Ele disse ainda que na reunião, o ministro estava bastante tenso e demonstrava preocupação.Insatisfeito com a decisão do governo de não liberar os recursos, José Jorge disse que o mais prático seria se o governo do PT adotasse procedimentos de governos anteriores em que as verbas para emergências eram repassadas e posteriormente eram cobradas dos governadores as respectivas ações. Ele considerou muito centralizador o modelo de socorro às vítimas das cheias apresentado hoje. "Todo mundo sabe que o governo federal não é muito rápido para executar ações", declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.