Governo paulista promete segurança no litoral

O secretário da Segurança Pública de São Paulo, Marco Vinício Petrelluzzi visitou hoje várias cidades da Baixada Santista para anunciar o plano de policiamento que será adotado nas praias durante as férias e que contará com o reforço de 1.794 policiais civis e militares no período de 26 deste mês a 17 de fevereiro. "A Operação Verão está sendo incrementada com o que aprendemos nos anos anteriores", disse.Segundo o secretário, a polícia trabalhará mais este ano com quadriciclos, que permitem um trabalho eficiente na areia das praias. "A presença do policiamento ostensivo nas praias é muito importante, tanto que não se houve falar em arrastão", disse.Outra medida que será intensificada é a instalação de bases comunitárias móveis, que serão distribuídas por todo o litoral, mantendo ponto fixo de orientação dos turistas. O policiamento contará com quatro helicópteros, dois serão usados no policiamento e dois em salvamentos, além de outras duas unidades de menor porte. Petrelluzzi citou também o convênio feito com a Petrobras para a contratação de 275 guarda-vidas. "Esse pessoal irá trabalhar exclusivamente na temporada e será treinado e supervisionado pelos bombeiros".O secretário falou também sobre dois tipos de crime que estão aumentando na região: os seqüestros relâmpagos e os assaltos durante os congestionamentos. "Temos de agir em estreita colaboração com as autoridades de trânsito das prefeituras e do Estado para saber onde e quando teremos esse tipo de problema para fazermos um policiamento preventivo em relação a esse tipo de assalto".Quanto aos seqüestros relâmpagos, o secretário da Segurança acredita que esse tipo de crime está diminuindo. "Temos fiscalização nos caixas eletrônicos, os bancos estão instalando câmeras, há limitação de saques para evitar o problema".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.