Governo pede R$ 211 milhões para reconstrução de SC

Mais de 11 mil pessoas ainda não puderam voltar para casa por causa das enchentes e 82 cidades foram atingidas

Solange Spigliatti, Central de Notícias,

16 de setembro de 2009 | 12h12

O governador Luiz Henrique apresentou, nesta terça-feira, 15, ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, um relatório elaborado pela Defesa Civil Estadual informando os detalhes sobre os estragos provocados pelos tornados que atingiram o Estado e pediu apoio para a liberação de recursos emergenciais para cobrir os prejuízos, estimados em R$ 211,8 milhões.

 

Veja também:

linkMais de 11 mil ainda não puderam voltar para casa em SC

linkSobe para 23 os municípios em estado de emergência no RS

linkTemporais voltam a atingir o Sul do Brasil nesta semana

 

O governador participou de audiências pela manhã com os ministros do Desenvolvimento Agrário (MDA), Guilherme Cassel; da Agricultura, Reinhold Stephanes; das Cidades, Márcio Fortes, e Integração Nacional, Geddel Vieira, numa força-tarefa para buscar agilidade na liberação de recursos para reconstrução de casas e instalações produtivas destruídas pelos vendavais que atingiram dezenas de cidades do Estado.

 

O governo catarinense já determinou a liberação de R$ 2 milhões para contratação de obras para reconstruir escolas em Guaraciaba e outros R$ 2,5 milhões do Fundo Estadual da Defesa Civil para atender as cidades que estão em Situação de Emergência. Junto ao ministro Geddel Vieira, o governador recebeu a confirmação do repasse de mais R$ 26 milhões para complementar esses recursos. O ministro da Integração Nacional deverá ir a Santa Catarina na próxima sexta-feira, 18, para conhecer de perto a extensão da catástrofe.

 

Em resposta, o ministro Guilherme Cassel anunciou a prorrogação das dívidas agrícolas e linhas de crédito especiais com juros subsidiados, confirmando a liberação de R$ 75 milhões para financiamentos via cooperativas de crédito para uso na recuperação de propriedades atingidas e R$ 100 milhões com juros subsidiados para atender aos pequenos agricultores que não contrataram seguro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.