Governo planeja distribuir 1 bilhão de camisinhas este ano

O Ministério da Saúde vai distribuir no carnaval deste ano o número recorde de 25 milhões de camisinhas, mais do que o dobro dos 11 milhões de preservativos entregues à população no mesmo período do ano passado. Com a campanha "Vista-se", o governo pretende incentivar o uso da caminha como forma de proteção contra a aids e outras doenças sexualmente transmissíveis. Para o ano, a meta é ainda mais ousada. A idéia é distribuir cerca de 1 bilhão de preservativos no País, volume quatro vezes maior do que o planejado para 2005. "Temos que ampliar a vigilância", afirmou o secretário executivo do Ministério, José Agenor Álvares da Silva, que neste domingo articipou, na quadra da escola de samba Mangueira, da primeira feijoada pré-carnavelesca de divulgação da campanha. "Este projeto é importante para demonstrar à população que somente com uma ação conjunta entre governo e sociedade poderemos controlar o crescimento de casos de transmissão do HIV", disse. A expectativa do Ministério é de que os preservativos estejam disponíveis para distribuição pelos Estados e municípios a partir da próxima sexta-feira. O coordenador do Programa Nacional de DST/Aids, Pedro Chequer, disse que o aumento do uso de preservativos na população mais jovem vem reduzindo a incidência de doenças nesta faixa. Dengue Durante o evento, o secretário negou que exista uma epidemia de dengue no Rio de Janeiro. Segundo ele, o número de pessoas infectadas é inferior ao verificado em 2005. Este ano, foram 4,5 mil no Estado, contra os 13,5 mil casos registrados no ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.