Governo promete aprimorar corregedorias da polícia

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, disse neste domingo que ficou "chocado" com a morte do estudante Rômulo Batista de Melo, seis dias depois de ter sido preso em Cabo Frio, no litoral do Rio de Janeiro sob acusação de roubo de carro. "Esse é um fenômeno terrível, que nos molesta e choca a todos", afirmou.Ele disse que o sistema único de segurança pública em vigor tem colocado uma ênfase muito grande no trabalho das corregedorias independentes da polícia. Segundo ele, é esse o caminho para solucionar o problema da violência policial e deve ser reforçado com a criação de auditorias e corregedorias providas de meios, de funcionários e de poder.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.