Governo quer bloqueadores para celular nos presídios

Com a nova onda de violência que está atingindo o Estado de São Paulo, o governo federal pretende procurar alternativas de bloqueadores inteligentes para interromper o sinal dos aparelhos celulares nos presídios. O ministro das Comunicações, Hélio Costa, disse nesta quarta-feira, 12, que nas próximas semanas vai aos Estados Unidos visitar empresas que fornecem bloqueadores de sinal ao Exército Americano. Segundo ele, esses aparelhos seriam "mais eficientes e baratos" e eliminariam o problema das comunidades vizinhas aos presídios ficarem sem sinal de celular. Seria uma espécie de bloqueador dirigido, definiu o ministro. "A preocupação principal do governo é cortar o problema pela raiz, impedindo a entrada de celulares nos presídios. Enquanto isso não acontece, devemos fazer um esforço para usar bloqueadores mais inteligentes".Costa também afirmou que fará a visita as empresas americanas durante o período de duas semanas em que se afastará do Ministério para cuidar de questões familiares. Até a volta do ministro, quem assumirá interinamente será o secretário-executivo Fernando Lopes Oliveira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.