Governo quer evitar repasse de ISS para valor do pedágio

O governo do Estado de São Paulo não quer que o recolhimento do Imposto Sobre Serviços (ISS), cobrado pelas prefeituras às concessionárias de rodovias, seja repassado às tarifas dos pedágios e está estudando alternativas para compensar o pagamento, que começa a ocorrer em vários municípios. A informação é da Assessoria de Comunicação da Comissão de Concessões da Secretaria de Estado dos Transportes. Toda decisão sobre cobrança de pedágio e reajuste de tarifas tem de passar pelo aval desta secretaria. De acordo com a Comissão de Concessões, são três as hipóteses negociadas para tentar evitar o repasse do ISS para o pedágio: o desconto no pagamento das concessionárias ao governo, pela administração das estradas; a ampliação do cronograma de obras nas rodovias; ou a combinação, em condições a serem definidas, dessas duas possibilidades. Mais informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.