Governo se prepara para motim anunciado

O secretário da Administração Penitenciária, Nagashi Furukawa, disse nesta sexta-feira que o esquema de segurança dos presídios foi reforçado para o carnaval e descartou a possibilidade de novas rebeliões como as que eclodiram no domingo, quando houve motins em 29 cárceres paulistas. O movimento, planejado pelo Primeiro Comando da Capital (PCC), fez de 10 mil pessoas reféns e deixou 20 presos mortos. Foi a maior rebelião da história do País. ?O Estado está preparado para reagir?, avisou Furukawa. Leia no Estado

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.