Governo vai enviar equipe da Polícia Federal para Alagoas

O governo federal vai mandar uma força-tarefa da Polícia Federal para Alagoas, a fim de avaliar o quadro de violência instalado no Estado nos últimos meses e propor medidas de segurança. Em reunião nesta quarta-feira, 14, com o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, o governador de Alagoas, Teotonio Vilella Filho (PSDB) relatou a situação e pediu ajuda federal para o combate ao crime organizado. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), participou do encontro e reforçou o pedido de tropas federais."Não podemos permitir que o crime organizado volte a aterrorizar Alagoas", disse Renan. Bastos comprometeu-se a mandar a força-tarefa o mais rápido possível. A equipe será integrada por cerca de 30 policiais das áreas de inteligência e do Comando de Operações Táticas. Nesta quinta-feira, 15, ele e o governador instalarão em Maceió um Gabinete de Gestão Integrada, com representantes de forças federais, como a PF, a Polícia Rodoviária e o Exército e as polícias locais, civil e militar. No primeiro momento será feito o diagnóstico da criminalidade e a seguir definidas as formas de atuação conjunta. Nos últimos meses, uma onda de seqüestros se alastrou no Estado e vem atingindo recentemente membros do Poder Judiciário."Temo que não seja coincidência", disse Vilella. Ele acredita que pode estar ocorrendo uma ação orquestrada do crime organizado para intimidar os poderes constituídos. O governador pediu também recursos para a área de segurança. Ele assumiu em janeiro o Estado em situação financeira crítica, com uma dívida de mais de R$ 400 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.