Governo venezuelano oferece ajuda às vítimas das chuvas no sudeste

Em nota, Caracas diz confiar na capacidade de Dilma 'de dar uma resposta efetiva a esta crise'

Estadão.com.br

14 de janeiro de 2011 | 18h57

O governo venezuelano enviou nota oficial nesta tarde em solidariedade às vítimas das chuvas no sudeste. No comunicado, Caracas oferece colaboração e diz confiar na capacidade da presidente Dilma Rousseff "de dar uma resposta oportuna e efetiva a esta crise". Leia a íntegra do comunicado:

 

"O presidente Hugo Chávez, em nome do povo e do governo da República Bolivariana da Venezuela, deseja expressar sua solidariedade com o povo e governo da irmã República Federativa do Brasil, e muito especialmente com os habitantes da região sudeste, particularmente os estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, afetados por fortes chuvas durante as últimas semanas, que deixaram mais de 500 vítimas fatais e incontáveis danos materiais.

 

Conhecemos por experiência própria os estragos desse tipo de desastre natural, posto que da mesma forma que estes estados brasileiros, nosso país enfrenta há semanas situação similar que deixou perdas humanas e materiais, além de centenas de milhares de pessoas prejudicadas.

 

O governo Bolivariano expressa toda sua solidariedade com o governo da presidenta Dilma Rousseff, e confia plenamente em sua capacidade de dar uma resposta oportuna e efetiva a esta crise.

 

Embora estejamos em uma situação difícil, resultado de nossa própria emergência, consideramos indispensável que nossos países trabalhem de maneira unificada e solidária em todos as áreas, para fazer frente aos desastres naturais produzidos pelas mudanças climáticas. Por esta razão, reiteramos a disposição do governo bolivariano em colaborar com tudo que estiver a seu alcance para aliviar a situação no Brasil, e também agradecer pelo apoio que recebemos do governo brasileiro nos últimos dias.

 

O presidente Hugo Chávez expressa suas mais sinceras condolências aos familiares e amigos das vítimas, convencido de que o espírito combativo do povo de Abreu e Lima conseguirá superar rapidamente esta calamidade."

Mais conteúdo sobre:
chuvas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.