Grande BH enfrenta greve de motoristas de ônibus

Motoristas e cobradores de ônibus da região metropolitana de Belo Horizonte estão fazendo uma paralisação hoje. Ao todo, cerca de 50 mil usuários estão sem transporte na Grande BH. Duas garagens da empresa Transimão estão participando do movimento. Em Ribeirão das Neves, 100% dos veículos - 150 carros e 604 funcionários - aderiram à paralisação e deixaram aproximadamente 40 mil pessoas sem transporte. Nove ônibus que tentaram furar a greve foram depredados por usuários.Segundo a Globo News, o sindicato denuncia que um sargento da Polícia Militar teria garantido a segurança dos carros e dos funcionários, o que não aconteceu. No bairro Ermelinda, região Noroeste da capital, outra garagem também está paralisada. São 47 veículos, de três linhas, 252 funcionários parados e cerca de 10 mil usuários sem condução. Hoje, já saíram dez carros, mas com funcionários de outra garagem da mesma empresa.Os rodoviários protestam contra a falta de depósito do FGTS, falta de pagamento de hora-extra, sendo compensada com folga, e o adiamento da data-base da categoria. A data para negociação de reajuste salarial, marcada para 1º de fevereiro, será dia 19 deste mês. Está confirmada para hoje, às 14h30, uma reunião entre o Sindicato dos Rodoviários e Sindicato Patronal das Empresas da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Sintram), na Federação dos Trabalhadores Rodoviários da capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.