Grande São Paulo vive noite violenta

Na capital paulista, até por volta das 4 horas desta madrugada de domingo, não se registraram casos de homicídio. Já na Grande São Paulo, houve crimes de morte nos municípios de Suzano, Embu, Cajamar e Guarulhos. Três casos são de autoria desconhecida e o quarto foi praticado por um adolescente. No início da noite de sábado, Rafael Fabrício da Silva foi atingido por tiros no Parque Maria Helena, em Suzano. Socorrido, morreu ao dar entrada no Pronto-Socorro da Santa Casa de Misericórdia da cidade. Os policiais militares que atenderam à ocorrência foram informados por testemunhas de que o autor dos disparos é um adolescente de 17 anos que, até então, era amigo da vítima. Eles se desentenderam e o adolescente disparou contra o amigo, fugindo em seguida.A polícia tem todas as informações sobre jovem homicida, menos o seu paradeiro.No Embu, pouco antes das 23 horas de sábado, Rodrigo Carvalho Pereira foi baleado no Jardim Isis Cristina. Quando os PMs chegaram ao local, ele já estava morto na calçada de uma das principais ruas daquele bairro. Segundo o perito do Instituto de criminalística, ele foi atingido por 10 tiros: quatro no braço direito, quatro outros no peito e dois na cabeça. Nenhum testemunha desse crime se apresentou aos policiais. Pouco depois das 22 horas, no Acampamento Florim, em Cajamar, aconteceu outro crime de morte. Morador no local, Rubens dos santos Lima foi atingido por vários tiros, quando conversava com a mulher, Sonia Maria Puchalki Lima, em frente à residência do casal. Ela contou aos policiais da delegacia local que dois homens chegaram em um Gol, que parou próximo deles. Sem descer do veículo, seus ocupantes dispararam e fugiram em alta velocidade.Com um tiro na cabeça, outro na boca e outro ainda nas costas, foi assassinado na noite de sábado, no Sítio dos Morros, em Guarulhos, Acácio José Santos, que residia nas proximidades. O autor desse homicídio ainda não foi identificado. Segundo os policiais da delegacia de Cumbica, esse crime tem todas as características de ter sido um ato de vingança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.