Grávida é libertada; assaltantes mantém outras 3 mulheres reféns em Brasília

Dupla com antecedentes criminais invadiu casa para roubo, mas pedreiros ligaram para a polícia

Carolina Spillari, estadão.com.br, com Agência Estado

14 de junho de 2011 | 13h33

SÃO PAULO - Uma das quatro mulheres feitas na manhã desta terça-feira, 14, em Brasília. Segundo a Polícia Militar, a vítima liberada é uma grávida de 26 anos. As outras três mulheres continuam em poder da dupla de assaltantes que invadiu uma casa nesta manhã, na Asa Sul do plano piloto da capital federal, segundo o major Adriano Meirelles.

 

Segundo informações da Polícia Militar, os bandidos pretendiam fazer um assalto relâmpago, abordaram a proprietária da casa, só que não viram que havia pedreiros trabalhando no local, que fizeram contato com a polícia. Com a chegada da polícia, os assaltantes entraram para a residência, fazendo três mulheres reféns.

 

Uma quarta vítima que estava escondida e passava informações para os policiais foi descoberta pelos criminosos e também se tornou refém. Não há informações sobre o estado das vítimas.

 

Neste momento, policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) negociam com os assaltantes que eles se entreguem e libertem as outras reféns. A polícia informou ainda que os bandidos já são conhecidos e têm antecedentes criminais.

 

Um frei foi chamado para conversar com as pessoas que estão dentro da casa.

 

Atualizada às 14h34

Tudo o que sabemos sobre:
BrasíliarefénsassaltoBopepolícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.