Gregori: situação está sob controle

O ministro da Justiça, José Gregori, disse que não ficará em São Paulo e vai acompanhar as negociações em Brasília, porque acha "que a situação está sob controle". Na saída, ele apoiou a ação para acabar com as facções criminosas dentro dos presídios paulistas. "Depois de ter tomado pé da situação, conversado com o secretário da Segurança, com o secretário de Assuntos Penitenciários, com o comandante da PM eu estou voltando para Brasília porque lá serei mais útil do que aqui."O ministro afirmou que as rebeliões são uma reação às transferências dos líderes de presos que recentemente foi feita. Os dez principais líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC) foram transferidos para outras unidades do Estado e para outras unidades do País. "A Polícia fez fez o que tinha que fazer e veio essa resposta, um fato praticamente inédito no Brasil de ter uma explosão sincronizada em 26 presídios. Felizmente as coisas estão sendo recuperadas e serenadas sem o uso da violência."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.