Greve da Anvisa ameaça transplantes na Santa Casa de São Paulo

Em razão da greve dos fiscais da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que atuam no Porto de Santos, litoral sul paulista, a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, localizada no bairro de Higienópolis, poderá suspender, a partir da próxima semana, os transplantes de órgãos e tecidos. A paralisação dos fiscais iniciada no dia 21 de fevereiro, causa a não liberação de medicamentos e produtos médicos importados. O estoque existente no hospital daria para no máximo dez dias segundo o provedor, Quirino Ferreira Neto. Ele afirmou que o hemocentro também está trabalhando no limite do seu estoque. Para evitar uma crise de desabastecimento de produtos essenciais à saúde, a Anvisa criou um serviço de atendimento às instituições da área. Para ter a mercadoria liberada, basta discriminar os produtos retidos e as suas respectivas licenças de importação pelos telefones (61) 3448-6344/6222/6216, ou pelos e-mails: ggpaf@anvisa.gov.br ou difra@anvisa.gov.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.