AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Greve de agentes penitenciários é parcial

Cerca de sete mil agentes penitenciários entraram em greve na manhã desta terça-feira, 23, em todo o Estado de São Paulo. O Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado de São Paulo (Sindasp), com sede em Presidente Prudente, no interior do Estado, iniciou paralisação nesta terça-feira, executando apenas os serviços essenciais, como tratamento médico e de alimentação.Os agentes filiados ao Sindicato dos Trabalhadores do Complexo Penitenciário do Centro-Oeste Paulista (Sindicop), sediado em Bauru, também no interior, e do Sindicato Prisional do Estado de São Paulo (Sifuspesp) vão paralisar as atividades somente na quinta-feira. A categoria reivindica melhorias das condições de trabalho, contratação de mais trabalhadores, reajuste salarial e adicional. A maioria recebe um salário de R$ 1.200 por mês. Das 144 unidades prisionais de são Paulo, a greve está afetando 12 unidades na cidade de São Paulo e 18 no oeste paulista, segundo o Sindasp. Na cidade de São Paulo estão parados os funcionários de duas penitenciárias do Belém, na zona leste, e uma de Pinheiros, na zona oeste.

Agencia Estado,

23 de maio de 2006 | 13h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.