Greve de metroviários continua em 5 capitais

Os trabalhadores de Belo Horizonte, Recife, Maceió, Natal e João Pessoa reivindicam aumento real corrigido com a inflação

25 de maio de 2012 | 10h06

São Paulo, 25 - A greve dos metroviários de cinco capitais brasileiras entra no seu 12º dia nesta sexta-feira, 25, ainda sem definição, de acordo com a Federação Nacional dos Metroviários (Fenametro).

Os trabalhadores do metrô de Belo Horizonte, Recife, Maceió, Natal e João Pessoa reivindicam aumento real corrigido com a inflação, bonificação atrelada ao aumento do número de passageiros, plano de saúde integral, adicional noturno de 50%.

Na última quarta-feira, 23, representantes da federação, de sindicatos e centrais sindicais se reuniram no Palácio do Planalto, em Brasília, com o Secretário-Geral da Presidência e representantes do Ministério do Planejamento para apresentarem a pauta de reivindicações dos metroferroviários da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).

Segundo o presidente da Fenametro, Paulo Roberto Pasin, na reunião foi acertado de que a CBTU faria contato direto com os sindicatos para apresentar nova proposta aos trabalhadores. Até o fim da noite de ontem, segundo Pasin, nenhuma proposta foi enviada. "Vamos fazer uma assembleia às 15 horas desta sexta, em Belo Horizonte, e ainda aguardamos resposta da CBTU", finaliza.

Tudo o que sabemos sobre:
Greve do metrô

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.