AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Greve de motoristas de ônibus paralisa centro de Vitória

Uma greve de motoristas de ônibus causou a paralisação do centro de Vitória na manhã desta segunda-feira. A Polícia Militar agiu para dispersar a manifestação usando bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral. Oito pessoas foram presas por perturbar a ordem pública, entre elas o presidente de honra do Sindicato dos Rodoviários, Carlos Alberto Mazzoni, e o líder do movimento, o motorista Jefferson Braz Mendez. De acordo com o comandante-geral da PM, coronel Luis Carlos Giuberti, eles foram soltos após pagar fiança.O movimento começou às 7h30, quando os motoristas interditaram três avenidas: Jerônimo Monteiro, Princesa Isabel e Vitória. De acordo com a PM, 250 veículos foram usados para interromper o trânsito. "Eles tentaram obstruir totalmente o centro da cidade. Em hipótese alguma o governo do estado e a PM vão permitir isso", disse Giuberti. O coronel informou que por volta de meio-dia o tráfego estava liberado. Cem PMs, 30 do Batalhão de Choque, participaram da ação.

Agencia Estado,

25 de outubro de 2004 | 19h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.