Greve de motoristas prejudica 63 mil passageiros

Cerca de 63 mil passageiros foram prejudicados nesta sexta-feira pela paralisação de 15 linhas do Consórcio Trólebus Aricanduva, principalmente no centro de São Paulo. Os motoristas e cobradores começaram a recolher os 240 veículos às 14h30, reivindicando o pagamento da segunda parcela do 13º salário.O Terminal D. Pedro II foi o mais afetado, pela interrupção de seis linhas. Às 16 horas, a São Paulo Transporte (SPTrans) colocou 131 carros para atender a população, conforme o Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (Paese).Alexandre Pereira, que utiliza a linha 2002, não conseguia chegar ao trabalho. "Tinha de ir para o Carrão. Faz mais de uma hora que estou aqui e não aparece nenhum ônibus reserva", reclamou.Os diretores da empresa passaram a tarde em reunião no Transurb, o sindicato patronal, e não prestaram esclarecimentos sobre o caso.

Agencia Estado,

20 de dezembro de 2002 | 21h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.