Greve de ônibus atinge zona sul de SP

Desde às 4h30 desta quinta-feira, os cerca de 1.000 funcionários, entre motoristas e cobradores de ônibus, das viações Vila Rica e Esmeralda, ambas de mesmo dono e situadas em uma mesma garagem, paralisaram suas atividades em protesto contra o não pagamento de horas extras.Os 250 ônibus das duas empresas deixarão de operar 15 linhas, em bairros da zona sul, como: Parque do Lago, Jardim Macedônia, Jardim São Bento, Jardim Maria Sampaio, Parque Ipê e Jardim Jaqueline. Os grevistas prometem não voltar ao trabalho enquanto a direção das duas viações não entrar em um acordo com os funcionários.TransbraçalOs 500 motoristas e cobradores de ônibus da viação Transbraçal ficaram parados das 4h00 às 5h30 desta manhã em protesto contra o não pagamento de indenizações a 3 funcionários demitidos sem justa causa, além do não pagamento dos tickets-refeição. A empresa opera em 6 linhas, distribuídas em vários pontos da cidade de São Paulo, principalmente as zonas norte, oeste e região central.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.