Greve de ônibus pode deixar 100 mil a pé em SP

Motoristas e cobradores de ônibus, da Viação Bristol, que atende as regiões sul e sudeste da capital paulista, paralisaram suas atividades desde às 5h00 desta terça-feira. A previsão é de que 100 mil pessoas ficarão prejudicadas pela greve. Os grevistas protestam contra a não quitação do salário de março por parte da empresa. Os cerca de 280 ônibus da Bristol deixarão de operar 24 linhas em bairros como Ipiranga, Saúde, Vila Mariana, Parque Bristol, Vila Livieiro, Jardim Celeste, Praça da Árvore, Santa Cruz; e no centro, o terminal Parque Dom Pedro. Os funcionários prometem voltar ao trabalho apenas após terem o salário depositado em suas contas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.